CASA DE POEMAS! BEM VINDOS!

Iluminada é à casa de poemas
Sonhos brotam de suas nuas paredes
Na casa de poemas, o impulso em abrangência
De sua vontade em inquietação repousante.

Na casa de poemas o silencio é sossego
é sempre madrugada em afagos da imaginação
Os sentimentos perfumam as sensações
Emoçõees a pulsar em ardor das chamas

Na casa de poemas o tempo se faz ideias
A vida se distingue no expresso do verbo
Na velocidade das pulsações de seu paradigma
Na fronteira do imensurável, no elo d'alma poesia!

Lufague


sexta-feira, 1 de outubro de 2010

DISTINTOS LADOS HABITAM MEU SER!



Em meu lado esquerdo...
Habita o lado meio delinquente,
O lado enfadonho, delituoso, delirante,
O lado aborrecido, fastidioso, tedioso e maçante,
É o meu lado prosaico, sem grandeza ou elevação
O lado que me deixa sempre feio o mundo.

Em meu lado esquerdo...
Habita o lado natureza triste
De emoções sombrias e negras lágrimas
É o lado carente, despropositado,
Desacertado, essencialmente indelicado
Mal inspirado, e mal realizado

Mas o meu lado esquerdo...
Mesmo sendo adverso,
Não consegue impugnar, nem resistir
Ao meu outro lado, mais forte e mais ágil
Meu lado franco, leal, aprumado,
Meu lado integra destro, meu lado direito.

O meu lado direito...
Que desfruta de satisfação,
Que reconhece a sorte que lhe é favorável
O lado intimamente contente, abençoado,
Venturoso e afortunado, fértil em imaginação
Alegrete que aviva as cores e os amores.

O lado benevolência, de doçura...
Condolência e compaixão,
O lado embriagado de felicidade
E assim os meus lados, esquerdo e direito
Em paralelos, de lês a lês, de extremo a outro
Em inteira completude, mas...canhota sou.

Lufague

Um comentário:

  1. TUA CASA, QUERIDA, CHEIRA A JASMIM E EXALA ARTE... MEUS PARABENS!!! LINDOS VERSOS, EM CADA CANTINHO DELA!!! BEIJOS AZUIS

    ResponderExcluir